Textos

Noite calma, tranquila, serena
Noite calma, tranquila, serena,
O estridente trilar do grilo,
Uma música longínqua, em surdina
Um frescor, que nos convida a sonhar.

A cama convidativa, logo à frente,
Os olhos, pesados pelo cansaço.
O mundo quieto, calmo, de gente,
Numa harmonia, quase pungente.

Arredando as cobertas do leito,
O corpo cansado, sofrido, dormente,
Deixa-se no leite cair lentamente.

A cama convidativa e quente
As cobertas envolvendo a gente,
O sono chega, os olhos cerram, docemente.
M Angélica Campos
Enviado por M Angélica Campos em 19/08/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Maria Angélica Campos Bissulle). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr